Notícias - O Brasileiro que invadiu o Facebook

O Brasileiro que invadiu o Facebook



O mineirinho engenheiro do ITA Reginaldo José da Silva Filho, 27, da cidade de São José dos Campos (SP), recebeu US$ 33,5 mil (cerca de R$ 80 mil) por ter descoberto e relatado uma falha de segurança no Facebook.

Como o próprio Reginaldo fala no seu perfil do Facebook: "Bom, como muita gente já sabe, é sério, eu invadi o Facebook..."

Reginaldo concedeu uma entrevista para o Blog Enter X do portal O Bonde:

"Hacker","Geek" ou simplesmente "engenheiro" Reginaldo Silva o "garoto" que invadiu o Facebook na verdade não se define por nenhum desses termos em particular:

" Eu gosto do termo caçador de bugs, que foi a brincadeira que coloquei no meu Twitter e na minha página pessoal. Uma das vantagens de trabalhar por conta é que posso inventar um nome legal para o meu "cargo"." Brinca Reginaldo.

Achar este erro no Facebook que lhe custou notoriedade mundial foi intencional, relata o Mineirinho: " Sempre me interessei por segurança, desde que comecei a programar, no final de 2001. Mas foi a partir de 2012, quando resolvi embarcar de cabeça nessa área, que passei a dedicar grande parte do meu tempo a procurar falhas de segurança nos mais diversos softwares na internet. A falha do Facebook é bem parecida com outra que já tinha encontrado em 2012, quanto estava voluntariamente analisando o código fonte do Drupal, um programa gratuito bastante usado para gerenciamento de conteúdo na internet."

Afinal de contas do que foi que nosso Herói tecnológico nos salvou? O que este erro que existia no Facebook podia causar a nós mortais usuários? "A falha poderia possibilitar o que é comumente chamado de invasão. O Facebook tem um time de segurança muito bom, então provavelmente eles detectariam um ataque desse tipo rapidamente, mas, no pior caso, seria possível comprometer dados de usuário e até mesmo alterar o conteúdo servido pelo site de modo que ele passasse a infectar os computadores dos usuários, o que poderia causar a infecção de milhares de computadores por hora, estimo. Além disso, poderia desgastar a imagem da empresa, como aconteceu com a Sony após a invasão em 2011 ou, mais recentemente, da Adobe, em 2013." Relata nosso caçador de bugs.

Este feito lhe rendeu o pagamento do maior premio já pago ate hoje pelo Facebook para este tipo de "erro" Reginaldo brinca que "A metade que sobrar, após o pagamento dos impostos e taxas de transferência, bem como as contas do início do ano, eu devo guardar.". Para quem salvou nosso mundinho virtual do Facebook de ataques de "crackers" (Hackers que usam seu conhecimento para fins imorais, ilegais ou prejudiciais são chamados crackers) o valor ganho e quase nada!

Nosso Super Herói esta focado na carreira promissora que tem pela frente: "O principal é o reconhecimento do trabalho. Acho que a forma que lidei com a situação foi bastante adequada e profissional, então recebi elogios de pessoas que trabalham na área sobre esse ponto, especificamente. Já era um pouco conhecido na área da segurança, mas agora, com a repercussão toda e graças ao artigo que o Facebook publicou me agradecendo, acabei adquirindo um alcance bem maior. Recebi muitas sondagens com relação a emprego, sim." Então Facebook acorda!!!! Vocês deveriam contratar este brasileiríssimo, eu ia querer este hacker do meu lado!

Na faculdade ITA Reginaldo embasou seu conhecimento, sempre foi muito questionador, mas de uma maneira positiva, sempre teve um ótimo relacionamento com os professores lá no ITA. Tanto que ficou para fazer o mestrado, que concluiu em 2011.

Nosso menino desde pequeno sabia que queria trabalhar com computação como relata:

"Especificamente sobre segurança, tinha vontade já há bastante tempo, resolvi entrar de cabeça na área em 2012, quando participei de uma espécie de jogo, promovido por uma empresa americana, que consistia em achar falhas de segurança para passar de fase (o jogo é chamado Capture the Flag, uma alusão ao Pega-bandeira). Para minha surpresa, acabei me destacando e decidi que era a hora." Destino amigos, o nosso garoto soube aproveitar as oportunidades com competência.

Agora o que o destino reserva para este jeitinho mineiro? Ofertas de emprego? Projetos milionários? Com simplicidade Reginaldo responde: "As sondagens sempre existem, mas ainda não fizeram uma proposta formal, não." Modesto o garoto!

A pergunta que não quer calar: Mark Zuckerberg desceu da torre de marfim do Facebook e fez contato com nosso Herói? Não...." Tratei diretamente com os engenheiros do Facebook que cuidam da segurança do site. Imagino que o Mark Zuckerberg nem saiba meu nome."

Pois é Sr. Mark Zuckerberg , prazer! Este é nosso Reginaldo Silva o brasileiro que poderia destruir seu império. Fica a dica!

Quer saber mais? Leia nosso outro artigo publicado:

http://www.bonde.com.br/?id_bonde=1-31111-20140125&tit=facebook+confirma+que+sua+rede+social+foi+invadida+por+um+brasileiro

Gostou de nossa entrevista exclusiva? Compartilhe com seus amigos no Facebook.
 
Fonte:http://www.bonde.com.br/?id_bonde=1-31124-20140128

Vera Moraes
www.enterx.com.br